Após consulta a todos os municípios do Tocantins, uma comissão formada por prefeitos e deputados vai definir nos próximos dias a distribuição dos recursos pleiteados pelo Governo do Estado junto à Caixa Econômica Federal, que está tramitando na Assembleia Legislativa.

Entendimento nesse sentido já tinha sido firmado na reunião convocada pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM), no último dia 27, que reuniu o presidente da Casa, deputado Mauro Carlesse (PHS), a vice-presidente Luana Ribeiro (PDT), Wanderlei Barbosa (SD) e Olyntho Neto (PSDB).

Também participaram da reunião cerca de 50 prefeitos, que receberam com entusiasmo a proposta de Carlesse no sentido de destinar aos municípios R$ 50 milhões antes reservados pelo Governo do Estado à construção do anexo da Assembleia. O recurso faz parte do empréstimo de R$ 453 milhões pleiteados pelo Executivo junto à Caixa Econômica Federal. Uma das sugestões feitas por Wanderlei Barbosa durante a reunião foi de que o Governo destine mais 50 milhões à aplicação em obras nos municípios.

Ao final, prefeitos e parlamentares chegaram à conclusão de que devem ser priorizadas obras estratégicas para o Estado, a exemplo de hospitais e projetos estruturantes, como a construção da nova ponte sobre o lago de Lajeado, em Porto Nacional. Sobrariam ainda para investir igualmente entre todos os municípios pelo menos R$ 350 milhões.

A decisão de deputados e prefeitos repercutiu positivamente na Casa, recebendo o apoio da maioria dos parlamentares. Agora, o Parlamento aguarda a decisão da comissão, que vai definir como serão aplicados os recursos.

Se for necessário, segundo Carlesse, sessões extraordinárias serão convocadas ainda neste mês para votar a matéria, após as alterações que deputados e prefeitos entenderem adequadas. (Vieira de Melo/Rubens Gonçalves)