A Assembleia Legislativa, por meio de sua presidente Luana Ribeiro e dos demais deputados, lamenta a morte da líder extrativista e ativista política Raimunda Gomes da Silva (Dona Raimunda Quebradeira de Coco), corrida na noite desta quarta-feira, 6.

Uma das fundadoras do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB) - com atuação nos estados do Tocantins, Pará, Maranhão, Piauí - Dona Raimunda Quebradeira foi responsável pela Secretaria da Mulher Trabalhadora Rural Extrativista do Conselho Nacional dos Seringueiros e umas das fundadoras da Associação das Mulheres Trabalhadoras Rurais do Bico do Papagaio.

Por sua luta em defesa das quebradeiras de coco, ela recebeu inúmeras homenagens, com destaque para o prêmio Bertha Luz, concedido pelo Senado, e de Doutora Honoris Causa, da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Dona Raimunda Quebradeira se foi, mas deixou um exemplo de luta pelos direitos da mulheres, dos extrativistas e das minorias em geral. A líder, portanto, não será esquecida. Sua luta continua.