Amália Santana defende benefícios da adoção tardia durante seminário

Por Assessoria deputada
03/09/2019 11h57 - Publicado há 1 mês
Autora de lei, Amália Santana defende benefícios da adoção tardia durante seminário
Autora de lei, Amália Santana defende benefícios da adoção tardia durante seminário
Divulgação / HD

Representantes de diversas instituições e entidades participaram da discussão sobre adoção tardia nesta segunda-feira, 3, no auditório da Federação da Agricultura do Estado (FAET), em Palmas. A deputada estadual Amália Santana (PT) participou e fez fala no evento.

A deputada é autora da Lei nº 3.444, de 11 de abril de 2019, que cria a Semana de Incentivo à Adoção Tardia no Tocantins. O objetivo é estimular a prática de adoção de crianças e adolescentes que estão acima da faixa etária considerada pelos candidatos à adoção.

“Nosso mandato sempre foi voltado para as causas sociais para dar voz ao direito das mulheres”, disse. Ela afirmou que o projeto alcançou o objetivo: “chamar atenção das autoridades para o debate. Estamos muito conscientes que as mulheres avançaram muito nos seus direitos mas muitas mulheres ainda não tem o direito de ser mãe por um motivo ou outro. Essa lei vai facilitar. No momento da adoção a preferência é por uma criança maior, porque as famílias acham que a criança maior tem mais facilidade para aderir à disciplina e isso não é verdade. A criança mesmo na sua inocência ela sabe que terá muita parceria com a nova família”, disse.

A discussão foi dividida em três painéis: o ordenamento brasileiro e as adoções tardias; a adoção tardia na justiça brasileira: velhos e novos desafios; caminhos para efetivar o direito a família de crianças e adolescentes. Ao final do debate foi formado o grupo sobre adoção tardia, que conta com membros de diferentes órgãos interessados em encontrar solução para esse grave problema.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
MAIS NOTÍCIAS