Proposta isenção de ICMS para aquisição de armas de fogo a agentes de segurança pública

Por Maisa Medeiros
15/05/2019 09h36 - Publicado há 2 meses
Proposta encontra-se na CCJ
Proposta encontra-se na CCJ
Clayton Cristus / HD

Policiais civis e militares poderão ser contemplados com a isenção de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na compra de armas de fogo. Isso é o que propõe um projeto de autoria do deputado Jorge Frederico (MDB) encaminhado na semana passada para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). Sobre o mesmo teor, a deputada Luana Ribeiro (PSDB) apresentou um PL no dia 13 de fevereiro de 2019.

Ambas as  propostas visam   garantir que agentes de Segurança Pública, militares praças das Forças Armadas, atiradores esportivos e colecionadores possam adquirir armas de fogo e munição com desconto. A isenção inclui policiais militares e civis, agentes de Segurança Penitenciária, policiais federais e rodoviária federal, agentes da Agência Brasileira de Inteligência, guardas civis municipais e militares das Forças Armadas, militares da reserva reformados e os membros do CACs (caçadores, atiradores e colecionadores).

Também fica proibida a comercialização do armamento e munição adquiridos por meio desse benefício. Para o autor da proposta, a alta incidência de impostos sobre armas de fogo dificulta a aquisição aos agentes de Segurança Pública e atiradores esportivos. Jorge Frederico ainda ressalta que a isenção representa investimento na Segurança Pública.

Idosos

Outra proposta de Jorge Frederico encaminhada para a CCJ dispõe sobre a gratuidade do pagamento de taxa de embarque para pessoas acima de 60 anos. Para o autor, o Estatuto do Idoso já garante aos cidadãos dessa faixa etária a gratuidade no transporte, o que coloca a isenção como uma decorrência, que deve ser regulamentada. (Maisa Medeiros)