É Lei: SAMU e Bombeiros podem levar pacientes a hospitais particulares

Por Glês Nascimento
15/08/2019 17h44 - Publicado há 1 mês
SAMU e Bombeiros podem levar pacientes a hospitais particulares; proposta é da deputada
SAMU e Bombeiros podem levar pacientes a hospitais particulares; proposta é da deputada
Assessoria / HD

O transporte pelo SAMU e Corpo de Bombeiros, de pacientes assistidos por planos de saúde, agora pode ser feito para hospitais particulares do Tocantins. A lei estadual tem origem num projeto da deputada Luana Ribeiro (PSDB) e foi sancionada pelo governador Mauro Carlesse (DEM) esta semana. 

A lei já vale em todo o Estado. De acordo com a deputada, a medida contribuirá para desafogar as unidades de urgência e emergência que, além de atender os tocantinenses também recebem pacientes de outras cidades. “Esperamos que a lei permita salvar mais vidas”, disse Luana.

Como era
Antes, as ambulâncias do Samu, quando no atendimento de emergências, levavam os pacientes para as unidades de pronto atendimento públicas (UPAs) e Hospital Geral de Palmas (HGP). Muitas vezes, esses pacientes pediam transferência para locais que atendem o seu plano de saúde, o que exigia, além da ambulância, uma equipe de saúde de plantão para o acompanhamento. Com o deslocamento direto, será eliminada uma etapa de transporte e poupados recursos humanos necessários em outras demandas.

Como será
De acordo com a lei, a própria vítima, se estiver em condições, ou algum parente deve informar aos socorristas a existência do plano e qual o hospital conveniado mais próximo. O paciente ainda será levado para unidades públicas, caso os paramédicos avaliem que a transferência pode atrasar ou prejudicar a qualidade do primeiro atendimento.
Se o plano de saúde for identificado apenas depois que o paciente já estiver internado na rede pública ele ainda poderá ser transferido, assim que o quadro de saúde permitir. Todo o processo terá que ser autorizado por um médico.
Caso os hospitais não queiram atender o ferido, e estejam na lista enviada pelas operadoras, a lei prevê que os planos de saúde responderão por isto.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
MAIS NOTÍCIAS