Léo defende presença de psicólogos e assistentes sociais nas escolas

Por Ascom Léo Barbosa
29/11/2019 15h00 - Publicado há 8 dias
Léo diz que vai lutar para que Lei sobre Psicólogos e Assistentes Sociais nas escolas seja efetiva
Léo diz que vai lutar para que Lei sobre Psicólogos e Assistentes Sociais nas escolas seja efetiva
Dicom AL/TO / HD

O deputado estadual Léo Barbosa (SD) comemorou, durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 28, na Assembleia Legislativa do Tocantins, a derrubada do veto integral do presidente da República, Jair Bolsonaro, à proposta que garante atendimento por profissionais de Psicologia e Serviço Social aos alunos das escolas públicas de educação básica.

A ação do Congresso Nacional aconteceu na última quarta-feira, 2,) e repercutiu na Casa de Leis tocantinense, onde Barbosa já havia apresentado PL nesse sentido, mas que foi arquivado na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

De acordo com o parlamentar, a derrubada do veto representa um ganho enorme para a educação do país. “Os profissionais de Psicologia e Serviço Social dispõem de ferramentas valiosas para atuarem nas relações escolares em equipes multidisciplinares, auxiliando na promoção do desenvolvimento, da aprendizagem e principalmente no enfrentamento aos problemas e desafios do ambiente escolar, dentre eles o bullying e a automutilação”, defendeu.

O deputado disse ainda que pretende encampar a luta para garantir a efetividade da lei no Tocantins e destacou que, do ponto de vista econômico, não há um impacto financeiro que não justifique a importância de um profissional como um psicólogo, dentro de uma unidade escolar. “O benefício é muito alto, porque a prevenção é sempre o melhor remédio, principalmente quando falamos sobre saúde mental”.

Audiência pública

Ainda durante a sessão, Barbosa anunciou que apresentará novamente o projeto que foi barrado na CCJ e pedirá uma audiência pública para debater o assunto com representantes do Conselho Regional de Psicologia, Secretaria de Educação Estadual e Diretores das unidades educacionais. “Esse é um projeto, não apenas válido, mas necessário na atualidade do ambiente escolar que temos no Tocantins”, completou.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
MAIS NOTÍCIAS