Projeto de Vilmar propõe que Centro Olímpico da PM receba o nome de Coronel Janilson Veras

Por Cristiane Lima
15/06/2021 17h54 - Publicado há 1 mês
A proposta é uma forma de lembrar o espírito público de Coronel Janilson
A proposta é uma forma de lembrar o espírito público de Coronel Janilson
Clayton Cristus / HD

Em homenagem ao Coronel aposentado da Polícia Militar – PM, e ex-prefeito de Tupiratins, Janilson Veras Barbosa, falecido no último dia 25 de maio, Vilmar propõe que Centro Olímpico da Polícia, que está sendo construído, receba o nome de Coronel Jonilson Veras.

“Trata-se de uma homenagem justa, por reconhecer a importante contribuição de Coronel Janilson para o desenvolvimento do nosso Estado, tanto no que se refere a atuação na Polícia Militar e em várias instâncias da segurança pública, como também como gestor público”, destacou o parlamentar durante a apresentação do projeto de lei, na manhã desta terça, 15.

Quando apresentou nota de pesar na Casa pelo falecimento do Coronel Janilson, Vilmar destacou os mais de 25 anos de amizade. “Janilson foi umas das pessoas mais íntegras com as quais tive oportunidade de conviver. De coração bondoso, sempre pensando em fazer o bem e ajudar as pessoas, ensinando através do exemplo. Tenho certeza que seu espírito público sempre será lembrado, pois muito contribui com o desenvolvimento do nosso Estado em suas mais diversas atuações”, ponderou.

Vida e Trajetória de Coronel Janilson Veras

Nascido em Tupiratins, no ano de 1952, filho de Odilon Barbosa de Sousa e Janira Veras Barbosa, Cel. Janilson era casado com Maria de Nazaré Veras César, pai de cinco filhos e seis netos.

Iniciou carreira na Polícia Militar em 1972, quando ingressou no Curso de Formação de Cabos no estado de Goiás. Permaneceu na graduação de cabo até 16/04/1979, quando foi aprovado no concurso para oficiais e matriculado no 1º ano do Curso de Formação de Oficiais. Durante a graduação de cabo, exerceu suas atividades em Goiânia e, também nas cidades de Lizarda, Barrolândia, Divinópolis, Xambioá, Carmolândia, então, norte de Goiás.

Em 1981 foi declarado aspirante a Oficial, após conclusão do Curso de Formação de Oficiais. Promoções conquistadas ao longo da carreira na Corporação: 2º Tenente: 21/08/1982; 1º Tenente: 23/12/1984; Capitão 21/08/1987; Major: 01/01/1990; Tenente-Coronel: 25/08/1991 e chegou ao posto de Coronel no dia 21/04/1995.

Como oficial subalterno e intermediário exerceu suas funções nas cidades de Goiânia, Porangatu, Gurupi, Porto Nacional, Paraíso do Tocantins, Arraias, dentre outras.

Por ocasião da criação do Estado do Tocantins, optou por nele permanecer.

Aqui, foi comandante do 2º BPM, em Araguaína; 3º BPM, em Pedro Afonso; 1ª CIPM, em Arraias. Foi também o primeiro comandante do 1º BPM, quando a unidade ainda era sediada em Miracema, antes de transferir-se para a capital.

Exerceu também as funções de várias seções do Estado-Maior Geral da Corporação. Foi Chefe do Estado-Maior Geral; Comandante Geral; Chefe da Casa Militar da Governadoria, ocasião em que acumulou o cargo com a função de Coordenador Estadual de Defesa Civil; Diretor-Presidente do Departamento Estadual de Trânsito; Secretário de Estado da Segurança Pública.

Ao longo de sua carreira, recebeu várias medalhas e condecorações em reconhecimento a sua atuação profissional. Dentre as honrarias recebidas cita-se a Medalha Amigo da Marinha, concedida pelo 7º Distrito Naval, em Brasília – DF; Medalha da Ordem do Mérito Tocantins, na qualidade de Grão Mestre da Ordem do Mérito Tocantins; Medalha da Ordem Grão Mestre Tiradentes, concedida pela Polícia Militar do Tocantins.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
MAIS NOTÍCIAS